sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Um Mergulho na Arte!

Pierre Passot - Curador do encontro, fala para uma platéia lotada.
Desde que começou, dia 21, quarta feira, na Cidade de Matinhos, mais exatamente no Centro Cultural da UFPR-LITORAL (Universidade Federal do Paraná) o 1º Encontro Franco Brasileiro de Imagens Submarinas, está criando um autêntico "mergulho na arte", reunindo a geração de ouro do mergulho. Nomes de peso, todos listados e com obras compondo o acervo do curador do evento, o Francês, Pierre Passot.
Um time de primeira, quase todos, senão todos, contemporâneos e colaboradores do trabalho do lendário Jacques Yves Cousteou, o homem que revolucionou a arte do mergulho a partir dos anos 50 e que trouxe contribuições para este certame profissional, deixando um imenso legado.

Visita das escolas - dá pra sentir o entusiasmo das crianaças o tempo todo.



Os brasileiros que visitam a exposição estão orgulhosos de poder interagir, caminhando, tocando e sentindo não só a obra de mestres da arte da imagem submarina, bem como ouvindo suas falas inspiradoras.
As obras de fotógrafos brasileiros também estão sendo muito apreciadas pelos franceses. Esta união dá samba! Junta franceses e brasileiros na construção de uma linguagem que possibilita não só a reinvenção do mergulho, mas também como fonte de inspiração artística para as novas gerações. 

A presença de jovens e adultos é notável e é possível sentir o entusiamo.
 A curiosidade em conhecer essa forma tão original de exploração submarina deixa adultos e crianças entusiasmados e ao mesmo tempo revela a vocação que o brasileiro tem para com o mar, conforme comentou o biólogo Nardo Vicente; professor de Biologia Marinha da  AMU - Aix - Marseille - Université.
O  diálogo dessas duas culturas "é mais um meio de estimular o contato de técnica e troca de conhecimento, entre Brasil e França", afirma o professor Carlos Eduardo Belz, que leciona Oceanografia no Centro de Estudos do Mar da UFPR, em Pontal do Paraná.

Da direita para a esquerda: Jean de Saint Victor de Saint Blancard, Pierre Passot, Dominique Serafini e Nardo Vicente.

Durante a noite, palestrantes se revezam entre abordagens que vão do exuberante mundo da coleta de imagens submarinas até reflexões sobre o porque de tudo isso! A preservação do meio ambiente marinho é o mote principal, e a partir dele, percebemos, ao longo desse encontro, que a influência sobre as novas gerações podem contribuir para abrir, no presente, uma nova perspectiva para o futuro.

(jiddu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário