domingo, 11 de fevereiro de 2018

Pierre Passot em seu combate pela preservaçao ambiental marinha



breve biografia de Pierre Passot.
Acervo pessoal Pierre Passot 1983
Acervo pessoal Pierre Passot 1980 e 1977



Pierre Passot é um homem do mar. Sua vida dedicada a vencer obstáculos nos mares e oceanos do mundo!
Nasceu na cidade de Mâcon, na Borgonha, uma região a 400 km de Paris. Cidade com forte tradição na produção dos mais saborosos vinhos franceses. 
Desde muito pequeno, por volta dos oito anos de idade interessou-se pelo meio subaquático. Saiu da sua cidade natal e foi desafiar seus próprios limites, batendo recordes de mergulho e nado. Estudou a vida marinha com paixão e compreendeu os limites do corpo humano para depois superá-los.

Trabalhou com projetos científicos no meio térmico e subaquático e vivenciou experiências as mais diversas em situação real, sobre o comportamento do homem no mar. Dentre suas façanhas, foi naufrago voluntario no primeiro projeto Argos em 1978 atravessando o oceano Atlântico em um barco salva vidas sendo seguido dia após dia pelo satélite americano Tiros N.
Fez parte do projeto Nereide e trabalhou no Projeto do arquiteto de casas sub- marinas Jacques Rougerie - SEA ORBITAL. 
Homem dinâmico e visionário, trouxe para o Brasil em 2012 o Festival Mundial de Imagens Submarinas que acontece na França desde 1974 . Hoje no Brasil, Pierre Passot vem fazendo um resgate de toda sua história de vida dedicada a superar limites

Sobre o projeto Escola Mar da nascente ao oceano 

Pierre Passot - O mundo da terra ignora totalmente o mundo marinho. Estamos tentando ensinar e passar essas informações para que esse meio seja mais conhecido. O objetivo então é divulgar, fazer que o mundo marinho seja descoberto, sabendo que o mundo da terra tem uma enorme influencia no mundo do mar. Tudo o que é feito na terra vai para o mar.




Fonte acervo pessoal de Pierre Passot  - 2012 e 2017 


Como cada um pode fazer a sua parte?
Pierre Passot - Por pequenos simples gestos. Quando perguntamos algo às crianças, e damos alguma informação, essa criança retém e pode vir a  ser um político ou uma pessoa que decide economicamente. Por isso que é sempre muito importante trabalhar com as crianças. Uma pessoa já na idade adulta é muito mais difícil de educar. Com a criança, mostrando algumas imagens bonitas do meio ambiente e as negativas, ela vai ter a consciência que  o planeta azul esta doente. Eu sou sempre mais negativo do que a realidade, porque se eu sempre disser: “tá bom, tá bom, tá bom”, as pessoas, especialmente jovens, acabam reagindo com menos intensidade.

 Que atitudes do homem podem prejudicar o meio ambiente e consequentemente a vida marinha?

A agricultura intensiva é um dos fatores. Pesticidas e outros tipos dessas substâncias acabam prejudicando a água subterrânea, os lençóis de água. O planeta é uma pequena superfície, onde o ser humano cada vez mais, consome irresponsavelmente, perdendo assim o cuidado com o planeta azul.

Outro ponto muito importante, é que 80% da população do mundo vivem a menos de trezentos km do mar. Hoje há uma superpopulação vivendo nos litorais do mundo, por isso existe automaticamente um desiquilíbrio.

Na sociedade de consumo o homem adquire bens que acabam poluindo o planeta, como o carro, por exemplo. Por causa da condição de status, muitas pessoas desejam ter um imóvel com vista, ou próximo ao mar, o que acaba desfigurando a natureza dos litorais. Grandes imóveis estão sendo construídos, e isso será um grande problema amanhã. Hoje há um, - futuramente, para os nossos netos e bisnetos, serão vários graves problemas. Temos que agir com consciência. É fácil falar, mas temos que agir imediatamente.






Nenhum comentário:

Postar um comentário