sexta-feira, 22 de março de 2019

NAO DEIXAR NINGUEM PARA TRAS



Uma resolução da ONU criada em 1992, designa o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água.

Mais que um símbolo, esse dia é um chamado à consciência coletiva. Atualmente segundo as literaturas especializadas,  2,1 bilhões de pessoas em todo o mundo não têm água potável em casa. E portanto é um recurso natural para a humanidade.

 "Não deixe ninguém para trás" é o tema do Dia Mundial da Água de  2019, que está sendo divulgado hoje, dia  22 de março. 
Filme elaborado na Cupula dos povos (Rio +20) por Jiddu Saldanha 15 Junho de 2012


 
Fonte - Associação Planeta d'O pagina facebook 2018 - Montagem  Thayna Nagay 

Fonte - Disponível internet google.com imagens 


Em 2010, as Nações Unidas reconheceram que "o direito à água potável e ao saneamento é um direito humano, essencial para o pleno desfrute da vida e para o exercício de todos os direitos humanos.

 Mas onde estamos hoje em relação a  esse direito fundamental

Um balanço apresentado pela Maxiscience mostra que atualmente, mais de 2 bilhões de pessoas não têm água potável em casa. Segundo a ONU, várias razões discriminatórias podem explicar essa dificuldade de acesso a esse recurso fundamental para a vida humana.

fatores de identidade (gênero, etnia, religião, casta, nacionalidade ...),

fatores físicos (deficiência, idade, saúde),

fatores económicos (regime de ocupação, local de residência, situação económica e social),

Fatores geopolíticos (degradação ambiental, mudanças climáticas, crescimento populacional, conflitos, deslocamentos forçados e fluxos migratórios), entre outros. 

Todos os dias, mais de 700 crianças menores de 5 anos morrem de diarreia causada por água contaminada ou falta de saneamento. E a cada ano, dois milhões de pessoas morrem pelas mesmas razões.

Números dramáticos explicam também que quase 159 milhões pessoas podem beber agua envenenada, tida como potável  em locais como (lagoas ou rios) agua que pode estar e ou ser contaminados por organismos bacterianos, virais e parasitas.

Diante desse flagelo, muitos pesquisadores analisaram a questão com o objetivo de minimizar esta tragédia, através de formas inovadoras para  encontrar novas fontes potenciais de água. Nos últimos anos, as invenções não falharam: um dispositivo capaz de extrair água do ar e sem emissão de CO², um coador para dessalinizar a água do mar ...

Bom progresso, mas ainda há muito caminho a percorrer e decisões globais a serem tomadas. Segundo as Nações Unidas, em 2030, 700 milhões de pessoas em todo o mundo podem ser deslocadas devido à piora da escassez de água.

Tradução parcial do texto de  22 mars 2019, de  • Marina Marcout

Nenhum comentário:

Postar um comentário